Nove verdades e uma mentira sobre marketing de conteúdo

Confesse que você clicou nesse artigo porque você adora uma lista. O ser humano adora uma lista. Amamos receber indicações prontas em formato de listas com “dicas disso” ou “dicas daquilo”. Não é à toa que guias do tipo “1001 Filmes para Ver Antes de Morrer” ou “Os 100 Livros que mais influenciaram a Humanidade” se tornam best-sellers instantâneos. Quem não gosta de uma lista que atire a primeira pedra. Ninguém vai atirar? Foi o que imaginei.

Eu vejo profissionais diariamente publicando textos em redes sociais com “5 Dicas de Como Fazer Algo” ou “Os 10 Livros que mais influenciaram a minha Vida” e outras coisas do gênero. Eu admito que gosto de listas e eu mesmo também já publiquei artigos aqui com esse tipo de “chamada-isca”. Como profissional especializado em marketing de conteúdo, posso garantir que fazer listas é um formato que funciona muito bem para quem usa esse método de marketing para prospectar clientes e aumentar vendas – desde que você não exagere, é claro. Mas o fato é que as pessoas são curiosas e uma abordagem desse tipo pode fazer com que você conquiste novos clientes. Quem resiste a abrir um e-book com “10 dicas de como fazer alguma coisa melhor”? Ninguém.

Nos últimos dias, a febre das “Nove verdades e uma mentira” sobre alguma coisa tomou conta das redes sociais, especialmente do Facebook. Até pensei em fazer a minha lista de nove verdades e uma mentira por lá, mas decidi entrar na brincadeira aqui no blog. Por que não compartilhar com os leitores do blog as “Nove verdades e uma mentira sobre marketing de conteúdo”?

Abaixo seguem as minhas 10 afirmações sobre marketing de conteúdo. Descubra quais as nove verdadeiras e aplique no seu negócio. E fique atento para descobrir qual é a afirmação mentirosa!  Aí vai:

1 – O marketing de conteúdo é um método de marketing que se baseia na geração e no compartilhamento de conteúdo relevante (útil) para conquistar a atenção e o interesse de um ou mais públicos-alvo. Para entregar esse conteúdo relevante aos seus clientes e prospects (potenciais clientes), você pode usar várias ferramentas e canais de comunicação, conforme já detalhei nesse artigo;

2 – É uma abordagem de marketing que é capaz de transformar qualquer marca, empresarial ou pessoal, de qualquer segmento, em referência de mercado exatamente por conta da entrega de conteúdo relevante;

3 – O marketing de conteúdo não nasceu junto com a internet e o marketing digital, como muita gente pensa. Existe há mais de 100 anos – o Guia Michelin, lançado em 1900, é um exemplo de conteúdo relevante produzido por uma marca para se tornar referência de mercado. A internet e o marketing digital tiveram papel-chave para potencializar o marketing de conteúdo;

4 – Desenvolver buyer personas (públicos-alvo mais específicos), é crucial para o sucesso de qualquer estratégia de marketing, incluindo marketing de conteúdo. Como você vai se comunicar com seu cliente se você não conhece as características dele?

5 – Marketing de conteúdo e inbound marketing são coisas diferentes, ainda que ambos tenham o objetivo final de aumentar vendas de uma marca. Marketing de conteúdo é para posicionar a marca e gerar audiência. Inbound marketing é um método de vendas que faz uso de conteúdo relevante como ferramenta para “guiar” o cliente pela jornada de compra. Marketing de conteúdo é uma maratona, demanda tempo. Inbound marketing é uma corrida de 100 metros, com objetivos mais imediatos.

6 – Marketing de conteúdo serve para construir reputação, algo fundamental para qualquer marca que deseja se destacar no mercado. Reputação colabora para o branding, que por sua vez contribui para o melhor desempenho do marketing e das vendas.

7 – O e-mail marketing morreu. Depois da popularização das redes sociais, o e-mail marketing perdeu importância como ferramenta de vendas e de distribuição de conteúdo relevante.

8 – Storytelling é uma técnica muito interessante e eficaz para fazer com que o seu público-alvo conheça sua marca e entenda o que ela faz/vende. Contar a história da marca também ajuda a torná-la referência de mercado.

9 – Redes sociais são ótimos canais de distribuição de conteúdo relevante. Use-as para atrair visitantes para o seu website, sua landing page ou seu blog.

10 – Posicionamento é fundamental em marketing, e isso também vale para o marketing de conteúdo. Posicionar-se é escolher um lado, abrir mão de algo. Sua marca se diferencia por qual característica? Qualidade? Preço? Experiência? Defina um posicionamento antes de produzir qualquer tipo de conteúdo.

E aí, adivinhou qual é a afirmação mentirosa?

A afirmação 7 é uma grande mentira. Na era das redes sociais, o e-mail marketing segue mais vivo do que nunca. Continua sendo uma ótima ferramenta de marketing de conteúdo e de vendas. Levantamentos de diferentes fontes indicam taxas médias de abertura de 15% a 25% em todo o mundo, um indicativo de que ainda chamam muito a atenção dos consumidores. Outro dado aponta que, em média, 60% dos consumidores que realizam compras online o fazem após receber um e-mail marketing. Não para desprezar uma ferramenta dessas, certo?

Gostou das dicas sobre marketing de conteúdo? Quer acrescentar mais algumas verdades sobre esse método de marketing? Sinta-se à vontade para fazer isso nos comentários.

Espero ter ajudado a sua marca e o seu negócio!