O que o vídeo machista da Copa tem a ver com marca pessoal na Era Digital

A cena correu o mundo rapidamente em redes sociais, aplicativos de mensagens e meios de comunicação. Animados com a Copa do Mundo e alterados por conta da ingestão de bebidas alcoólicas, um grupo de brasileiros perde a noção do bom senso, cerca uma moça russa e pede que ela repita uma frase machista de muito mau gosto.

Seria apenas uma atitude demente de um grupo de amigos bêbados não fosse por um detalhe que fez toda a diferença para destruir, em escala global, a imagem pessoal de cada um dos envolvidos no episódio: a cena foi filmada por vários smartphones e viralizou no WhatsApp e nas redes sociais, e a partir daí repercutiu na internet e na mídia tradicional de todo o planeta. A brincadeira infeliz está custando caro para os homens que aparecem no vídeo – entre eles um engenheiro civil, um policial militar e um ex-secretário municipal. Alguns já perderam o emprego antes mesmo de embarcar no avião de volta ao Brasil.

Mas qual é o principal ensinamento que podemos tirar do episódio dos vídeos machistas na Copa do Mundo da Rússia? Além da óbvia lição de que nenhuma mulher deve ser tratada daquela forma, os vídeos reforçam a necessidade de entender um conceito fundamental da Era Digital em que vivemos: a comunicação e a transmissão de informações nunca foi tão fácil e rápida como nos dias atuais e, por conta disso, você precisa aprender a cuidar muito bem da sua imagem para não comprometer o seu ativo mais valioso nesses tempos, a sua reputação. Ela é o elemento-chave para a construção de uma MARCA PESSOAL forte e relevante.

Por mais incrível que pareça, em pleno ano de 2018, ainda há muitas pessoas que não entenderam que um smartphone, um aplicativo de mensagens ou uma rede social, se mal usados, podem causar um estrago imenso na imagem pessoal de um profissional – os vídeos machistas estão aí para comprovar isso. Daí a importância de saber como usar com inteligência as muitas ferramentas digitais que temos à disposição hoje em dia.
Entenda que hoje a sua REPUTAÇÃO e a sua IMAGEM PESSOAL estão diretamente vinculadas às informações disponíveis sobre você nas redes sociais e na internet. Curiosamente, a maior parte dessas informações está sendo produzida por você mesmo nas redes sociais. São as mesmas informações que serão consultados por um potencial cliente ou por um recrutador que está procurando por um profissional com o seu perfil para preencher uma posição no mercado. Ou seja: você é diretamente responsável pela reputação que está construindo no ambiente digital. Você é diretamente responsável pela gestão estratégica da sua marca pessoal na Era Digital.

Mas como preservar, gerenciar e fortalecer a sua marca pessoal no ambiente digital, principalmente nas redes sociais? Abaixo, seguem duas dicas preciosas que costumo compartilhar com os alunos dos meus cursos e com as pessoas que participam das minhas palestras sobre gestão da marca pessoal e marketing pessoal.

1 – Tome muito cuidado com o que você curte, comenta e compartilha…

Antes de curtir, comentar e compartilhar qualquer tipo de conteúdo em uma rede social ou em um grupo de WhatsApp, avalie bem as consequências dessa ação fazendo algumas perguntas para si mesmo. Esse conteúdo que você está produzindo vai ofender alguém? Ele é útil? É apenas um palpite ou uma informação consistente que vai colaborar? É algo que você gostaria de ouvir ou ver? E não esqueça de fazer a pergunta mais importante: é um conteúdo que pode trazer algum tipo de prejuízo para a sua reputação? Feitas essas perguntas, decida se vai mesmo publicar o conteúdo.
Lembre-se: você está sendo observado. Curtir uma piada de mau gosto no Facebook, compartilhar um vídeo machista como o da russa humilhada em um grupo de WhatsApp ou fazer um comentário preconceituoso no LinkedIn pode passar uma impressão errada sobre quem é você. Antes de curtir, pare e reflita. Antes de compartilhar, cheque a fonte do conteúdo e analise qual será o impacto desse compartilhamento: qual é a percepção que as outras pessoas terão de você após compartilhar esse conteúdo?

2 – Tome ainda mais cuidado com o que você publica

O mesmo vale para um conteúdo que você produz e publica em uma rede social, site ou aplicativo de mensagens. No momento em que você publica um comentário sobre qualquer assunto, ele pode se tornar permanente, meu amigo, afinal, qualquer pessoa pode “dar um print” antes de você apagá-lo. Caiu na rede, é peixe. Depois não adianta rezar para a Nossa Senhora do Print para apagá-lo. Já era. Foi o que aconteceu com um estudante que fez uma piada racista no Stories do Instagram no Carnaval deste ano, acreditando que ela não seria “printada” por ninguém exatamente por ter sido publicada no Stories (onde os conteúdos duram apenas 24 horas). O problema é que a imagem foi printada, viralizou nas redes sociais e o jovem, que trabalhava em uma empresa comandada por um negro (!), acabou demitido, é claro.
Portanto, antes de fazer alguma crítica ou comentário, antes de publicar uma foto ou vídeo, avalie principalmente se ele pode criar algum tipo de polêmica. Eu, por exemplo, costumo evitar publicações sobre política, religião, futebol e outros temas que possam gerar alguma controvérsia. Sempre haverá alguém que não concorda com você – o que se torna o combustível perfeito para uma discussão desnecessária no ambiente digital. Será que você precisa mesmo dar a sua opinião sobre tudo? Analise bem o custo-benefício de entrar em um debate desses.

Se os rapazes da brincadeira machista na Rússia tivessem percebido a tempo que a Era Digital coloca uma lupa em quem vacila na internet, nos aplicativos de mensagens e nas redes sociais, provavelmente o infeliz episódio teria se limitado a uma rua de Moscou. A atitude deles continuaria sendo desprezível, mas suas reputações ainda estariam a salvo, pelo menos no ambiente digital. Que o episódio sirva de lição para qualquer pessoa que tem um smartphone nas mãos, como eu ou você aí que lê este texto.

Espero que você tenha gostado deste artigo. Boa gestão da sua marca pessoal!

4 thoughts on “O que o vídeo machista da Copa tem a ver com marca pessoal na Era Digital”

  1. Continued says:

    I simply want to tell you that I am very new to blogging and certainly liked this page. Almost certainly I’m going to bookmark your website . You definitely come with impressive posts. Thanks for revealing your web-site.

  2. viagra generic says:

    How would you start a website to help people that are having problems in there Relationship?

    https://viagrawithoutadoctorprescription.com/

  3. I simply needed to thank you very much once more. I do not know the things I might have carried out without the actual methods revealed by you directly on that theme. It has been a terrifying concern in my position, nevertheless taking note of this professional avenue you solved it took me to leap with delight. I’m happier for this service and as well , have high hopes you really know what a powerful job you happen to be putting in instructing some other people via your web page. I’m certain you haven’t got to know any of us.

  4. viagra without a doctor prescription says:

    I am working on consolodating my online brand and identity. How to i set my blog up to receive the comments i post on others blogs or the questions I answer on Yahoo Answers or Linked in Q&A? . . What do I have to do when i comment or answer on others sites to ensure it improves my SEO?.

    https://upharmacy24.com/

Leave a Reply