O que o vídeo pode fazer por sua marca

A revista Exame publicou recentemente em seu website um ranking muito interessante que relembra as 20 melhores campanhas de 2016. A matéria apresenta vários cases que mostram como as marcas, ao redor do mundo, estão desenvolvendo ideias bacanas nas áreas de publicidade e propaganda, marketing de conteúdo e, principalmente, marketing de causa – uma abordagem de marketing que traz ótimo retorno no que se refere ao branding (fortalecimento de marca), mas que, na minha opinião, ainda é pouco utilizada pelas marcas, sobretudo no Brasil. No entanto, o que me chamou a atenção mesmo na matéria é o bom uso da ferramenta vídeo, uma tendência de marketing que se consolida cada vez mais. Produzir conteúdo em vídeo é uma forma muito eficiente de atrair a atenção para a sua marca e potencializar vendas.

O uso de redes sociais como Youtube, Facebook, Instagram e Snapchat como canais de divulgação e compartilhamento de vídeos tem contribuído muito para o sucesso dessa ferramenta. No Facebook, esse formato de conteúdo é ótimo para gerar alcance e engajamento para as marcas – já há até quem desenvolva e distribua vídeos sem áudio, já que o usuário do Facebook tem a opção de assistir aos vídeos sem som em sua timeline. Numa era em que todo mundo é produtor de conteúdo, ferramentas como o Instagram Stories, Facebook Live e os vídeos curtos do Snapchat também fazem muito sucesso.

É válido destacar, porém, que não adianta contar com uma boa ferramenta e acabar produzindo conteúdo ruim ou irrelevante. Se você clicar no link da matéria da Exame que mencionei acima, perceberá que praticamente todos os vídeos têm produção profissional impecável. Entretanto, há pelo menos dois vídeos que são muito bem elaborados e, aparentemente, custaram pouco. Um deles, curiosamente, é da gigante de produtos esportivos Nike. O vídeo “Time is Precious” tem uma mensagem forte, mas é de uma simplicidade única: um vídeo sem música ou imagens, exibindo apenas uma tela preta, letras brancas e uma voz robótica lendo um texto – a sua empresa, por menor que seja, poderia ter feito algo semelhante, por que não? O outro vídeo, “Prudential Relationship Reconnect in Singapore”, da multinacional de seguros de vida Prudential, também parece ter sido produzido de forma barata. Apesar disso, traz uma reflexão tocante sobre o que é importante na vida e cumpre seu papel de fortalecer a marca na mente do consumidor.

Não importa se sua empresa é a Nike ou a padaria da esquina. Se sua marca produzir conteúdo de qualidade, chamará a atenção em meio ao excesso de informação disponível nos dias de hoje. E o vídeo é uma das boas (e melhores) ferramentas para disseminar conteúdo de qualidade atualmente, seja por meio das redes sociais ou do seu próprio website – outra tendência forte é o uso de vídeos em páginas de e-commerce.

Não sabe como produzir conteúdo de qualidade? Comece conectando suas ações de marketing de conteúdo com a mensagem da marca e com o propósito e os norteadores estratégicos da empresa (missão, visão, valores). Também é fundamental mostrar como o seu produto ou serviço pode resolver um problema do seu cliente ou oferecer a ele algum tipo de facilidade/prazer. A partir daí, você pode começar a elaborar o seu conteúdo.